Setor financeiro

Recentemente, as organizações de serviços financeiros desenvolveram uma nova maneira de lidar com o gerenciamento de riscos. Riscos novos e crescentes da globalização, criação de novos negócios, intensificação da tecnologia e eficiência trouxeram mudanças na abordagem de gerenciamento de risco.

Organizações sem um programa de compliance correm o risco de multas, histórias negativas na mídia, perda de atuais, novos e potenciais clientes e funcionários.

Os reguladores esperam que as instituições financeiras atualizem as informações dos clientes e tenham políticas de gerenciamento de risco adequadas e requisitos de conformidade em vigor. Assim, o descumprimento pode resultar em medidas corretivas e multas.

As instituições financeiras são obrigadas a relatar maneiras suspeitas ou incomuns de pagamentos ou transações fragmentadas em um curto espaço de tempo.

Ao mesmo tempo que as organizações devem ter processos mais eficientes para gerenciar e mitigar os riscos, os responsáveis pelo gerenciamento dos ativos devem estar focados em suas tarefas. Desta forma, a tecnologia pode ajudá-los a examinar um grande número de dados complexos com rapidez e eficiência e descartar informações irrelevantes. No entanto, os reguladores ainda esperam que o profissional designado para o gerenciamento de ativos esteja preparado para relatar informações suspeitas e alertas que possam vir a surgir nos relatórios automatizados.

A dimensão da ameaça geralmente só se torna aparente quando um risco se torna realidade.

Uma forte cultura de ética e compliance é a base de um programa de gerenciamento de risco robusto, que cobre requisitos regulamentares, legais e éticos.

Nos Estados Unidos, a regulamentação financeira como um todo é administrada por várias agências diferentes. Conforme proposto pela Financial Crimes Enforcement Network do Departamento do Tesouro dos Estados Unidos ("FinCEN"), os consultores de gestão de ativos e fortunas registrados na Securities and Exchange Commission ("SEC") devem estabelecer programas de combate à lavagem de dinheiro ("AML") e relatar atividades suspeitas relacionadas à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo. Esses consultores também devem cumprir as seções da Lei de Sigilo Bancário (“BSA”), que exige que ajudem as agências governamentais a prevenir e detectar a lavagem de dinheiro.

Os fatores de risco podem ser gerenciados por meio do uso de programas, como “conheça seu cliente”, "Know Your Client" (“KYC”) e contra a lavagem de dinheiro, "Anti-Money Laundering" ("AML"). Unindo sempre a estes programas: retenção, controle e análise de dados; um programa de compliance; levantamento de requisitos regulatórios e controles; procedimentos de privacidade e proteção de dados.

No entanto, não há um formato padrão único de programa de gerenciamento de risco e compliance que sirva para todas as organizações. Documentos e ferramentas padrão que não se aplicam a um modelo de negócios podem colocar a organização em risco. Um especialista em compliance e regulamentação dedicado integralmente a esses temas economizará tempo para os gerenciadores de ativos que devem se concentrar em atender seus clientes.

FATORES DE RISCO

Anti-Lavagem de Dinheiro l Conheça Seu Cliente l Contra-Terrorismo

No setor de serviços financeiros, as empresas de gestão de ativos estão sujeitas a regras rígidas em relação à lavagem de dinheiro e financiamento do terrorismo.

Assim como os bancos, as empresas de gestão de ativos e fortunas estão sujeitas aos mesmos requisitos regulamentares em relação à conformidade contra lavagem de dinheiro (“Anti-Money Laundering - AML”), conheça seu cliente (“Know Your Customer - KYC”) e financiamento contra terrorismo (“Counter-Terrorist Financing - CTF”).

Devido ao seu tamanho pequeno, os family offices geralmente não prestam atenção suficiente ao gerenciamento de risco operacional. No entanto, os family offices estão se tornando mais regulamentados. Como resultado, o compliance e os controles internos são uma prioridade crescente para esse tipo de negócio.

Para family offices, três áreas de risco são de preocupação especial: cibernética, fraude e operacional.

Os family offices estão enfrentando uma pressão cada vez maior para demonstrar seus sistemas de conformidade e, em alguns casos, obrigados a fornecer os dados necessários como já fazem os bancos e fundos de investimento. Essa exigência é consequência da crescente pressão das regulamentações governamentais em relação à lavagem de dinheiro e transações de crédito.

Quando os family offices estão sujeitos às regulamentações de combate à lavagem de dinheiro (“AML”), um programa de compliance pode ser um grande desafio, pois requer conhecimento e experiência adequados sobre o assunto.

As empresas de serviços financeiros devem considerar a exposição ao risco reputacional e o que isso significa para as relações comerciais - sejam relações diretas com parceiros, clientes e sócios - ou em toda a cadeia de suprimentos do fornecedor.

Um family office bem administrado integra com sucesso riscos e desafios para garantir que eles sejam um suporte aos objetivos das organizações como um todo e não um problema.

Privacidade e Segurança de Dados

A privacidade de dados no setor financeiro requer atenção especial. O valor dos dados pessoais e patrimoniais torna essas instituições financeiras o principal alvo dos cibercriminosos. Esses ataques podem impedir a capacidade de uma instituição financeira de manter a conformidade, além de interromper os negócios.

MITIGAÇÃO DE RISCO

Estratégia de Análise dados e a Análise de dados

Os dados devem ser tratados como qualquer outro ativo organizacional, que deve ser gerenciado e avaliado adequadamente para garantir proteção como um todo.

As ferramentas de análise de dados podem processar grandes volumes de dados e detectar padrões. Eles permitem que as organizações investiguem de forma proativa possíveis irregularidades e tomem medidas corretivas quando necessário.

A checagem e a triagem de histórico eficazes, realizadas antes de trazer as partes interessadas e clientes para um negócio, são mecanismos fundamentais para criar um ambiente de risco controlado. As informações do histórico de um cliente devem ser verificadas para garantir que sejam completas, válidas, reais ​​e precisas.

O risco geralmente é baseado em fatos e, com informações precisas, os elementos de risco são devidamente tratados e avaliados.

Cultura de Conformidade

A globalização aumentou a probabilidade de ocorrências suspeitas, trazendo à tona a necessidade de processos de risco e conformidade eficientes, para qualquer organização.

Além disso, os reguladores estão cada vez mais checando se as empresas do setor financeiro promovem uma forte cultura de compliance.

Os funcionários devem ser treinados, devem ser incentivados a “levantar a mão” e a comunicar irregularidades ou sinais de alerta.

Estabelecer um programa de compliance planejado de maneira adequada para empresas de gestão de ativos e fortunas pode ser desafiador. No entanto, quando efetivamente construído, torna-se uma parte vital das empresas de consultoria financeira.

Para ser eficaz, no mínimo, requer a criação e a implementação de políticas e procedimentos abrangentes, treinamento constante, monitoramento contínuo e sistemas de testes dos controles internos.

Perguntas que você certamente deve fazer sobre sua empresa e a de terceiros

  • Há suficiente conhecimento sobre os riscos inerentes ao negócio e como mitigá-los para evitar perdas potenciais por exposição negativa?
  • A organização mapeou todas as regras, regulamentos e leis aplicáveis ​​ao negócio e estabeleceu controles para garantir a conformidade?
  • É o atual programa de compliance devidamente personalizado para enfrentar as ameaças e conflitos intrínsecos, presentes neste segmento especificamente?
  • Existem estabelecidos processos de monitoramento e de checagem visando medir adequadamente a eficácia do programa de compliance?

A fiscalização e as verificações de programas de compliance estão aumentando e pode custar caro para uma organização que não esteja preparada para enfrentar as consequências de não ter um programa eficiente ou em prática.

As empresas de serviços financeiros devem pensar em como evitar multas, penalidades, danos à reputação e perda de confiança do cliente.

Um sistema de conformidade bem construído é cada vez mais importante e irá diferenciá-lo de seu concorrente.

Solicite uma Consulta

    Este formulário não deve ser usado para transmitir informações relacionadas a qualquer tipo de representações atuais ou futuras. Se você estiver interessado em nossos serviços, as informações de contato estão disponíveis nas páginas de visão geral de cada serviço. As informações em www.praevenireus.com destinam-se ao uso geral e não constituem aconselhamento jurídico. O uso e o recebimento deste formulário não têm como objetivo criar e não constituem uma relação consultor-cliente. Qualquer coisa que você escrever neste formulário não será confidencial ou privilegiada. Se enviar este formulário, você confirma que leu e entendeu este aviso e nossa política de privacidade.

    NOSSOS CLIENTES

    Atendemos empresas de pequeno, médio e grande porte que buscam negócios de valor agregado a preços acessíveis: organizações sediadas nos EUA que operam internacionalmente, bem como empresas latino-americanas e outras empresas estrangeiras que fazem negócios nos EUA.